13/08
2009



Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) mostra que dirigentes da Igreja Universal desviaram dinheiro do dízimo para comprar imóveis para empresas comerciais. O documento é a base da denúncia do Ministério Público de São Paulo contra Edir Macedo.

O jornal “Estado de S.Paulo” desta quinta-feira (13) mostra uma reportagem com detalhes sobre o relatório. O conselho descobriu que entre 1996 e 2007, o grupo Record movimentou de forma considerada atípica R$ 25 milhões para comprar imóveis acima de R$ 1 milhão.

Hoje pela manhã, no Hoje em Dia na Record, atacaram a Rede Globo por monopólio, a matéria será mostrada de noite no principal jornal da Record.

“A denúncia é importante. Essa mistura da fé das pessoas com televisão, com política, isso não tinha como terminar bem. Não vai terminar bem até porque eu fico muito preocupado porque, como eu disse já, a base da democracia é a liberdade de imprensa”, comentou o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia.

Quem acha que a Globo não sabe o que está falando, vejam as fotos da casa do bispo Edir Macedo:










Tirem suas próprias conclusões.

Parte dos textos retirados do G1.

Blog Widget by LinkWithin
Be Sociable, Share!

2 Comentários até agora

Comente também
  1. Opa, cara! É uma puta sacanagem do Pedir Maiscedo, mas essa casa aí não é dele. É a de um presidente ultra-corrupto (ou de um parente dele, não lembro bem) de um país ultra-pobre da África.

  2. Eita, sou ateista, e sempre digo, “igreja é o maior roubo legalizado”
    Cara como q tem gente q acredita nisso ?